O que é o ecstasy?

  • Imprimir

ecstasy1Decerto que já ouviu falar de ecstasy, uma droga muito associada a consumos em locais de diversão noturna. Mas sabe mesmo do que se trata, dos seus efeitos e consequências?

O ecstasy [êxtase, na tradução para português] é um nome de rua para as substâncias metileno-anfetaminas (MDMA). É um tipo de estimulante que também produz efeitos alucinogénios. É conhecida também pelos nomes XTC, droga do amor, entre outros nomes menos comuns. As drogas estimulantes produzem efeitos no cérebro, podendo fazer uma pessoa sentir a ilusão de mais desperto, confiante ou mais enérgico.

Qual a sua aparência?

O ecstasy geralmente apresenta-se na forma de um comprimido, em várias feitios, tamanhos e cores. Muitas vezes, os comprimidos têm impressos logotipos, de simbologia mitológica.

Quais os efeitos

Os efeitos de qualquer droga (incluindo ecstasy) variam de pessoa para pessoa. Como o ecstasy afeta uma pessoa depende de muitas coisas, incluindo a sua constituição física, peso e saúde, também se a pessoa está acostumada a consumos e se as outras drogas são tomadas em simultâneo. Os efeitos de qualquer droga também dependerá da quantidade tomada.

Não há, no entanto, um nível seguro de consumo de drogas. O uso de qualquer substância sempre carrega riscos, pode até mesmo produzir efeitos colaterais indesejados. É importante ter cuidado para evitar o consumo de qualquer tipo de droga.

Efeitos imediatos

Os efeitos do ecstasy pode começar a ser sentida dentro de 20 minutos a 1 hora após uma pílula de ecstasy foi ingerido e pode durar cerca de 6 horas.

Doses baixas a moderadas

Alguns dos efeitos que pode ser experimentado depois de tomar ecstasy incluem:

  • sensação de aumento da confiança e energia;
  • inibições rebaixados;
  • sentimentos de bem-estar;
  • sentimentos de proximidade para os outros;
  • empatia;
  • ansiedade;
  • agressividade, paranoia e psicose;
  • fraco controlo muscular e instabilidade;
  • dores musculares e rigidez;
  • aumento da pressão arterial e frequência cardíaca;
  • náusea;
  • perda de apetite;
  • aumento da temperatura corporal;
  • suores;
  • arrepios da pele;
  • pupilas dilatadas;
  • sensações aguçados (visão, audição, tato);
  • ranger de dentes.

Doses mais elevadas

Uma alta dose de ecstasy pode causar overdose. Os efeitos podem incluir:

  • sensação de estar flutuando;
  • vômitos;
  • alta temperatura do corpo;
  • pressão alta;

 

  • aumento do batimento cardíaco;
  • alucinações;
  • comportamento irracional ou bizarro;
  • convulsões (ataques).

O ecstasy também tem sido associada a várias mortes através de ataque cardíaco e derrame cerebral.

Descendo

Depois de usar o ecstasy, as pessoas podem experimentar uma fase de "descer" e podem experimentar alguns dos seguintes efeitos:   

  • esgotamento físico;
  • depressão e irritabilidade;
  • insónia;
  • ansiedade;
  • paranoia;
  • dificuldade de concentração

Estes efeitos de descer normalmente começam o dia depois de tomar ecstasy e pode durar vários dias.

 

Efeitos a longo prazo

Há alguma evidência de que o ecstasy pode causar danos a algumas partes do cérebro e que a utilização regular pode conduzir a depressão.

Uma pessoa que toma ecstasy regularmente pode achar que não está com problemas, mas, na verdade, está a negligenciar sua saúde, ficando, por exemplo, mais vulneráveis a resfriados, gripes e infeções.  

 

Outros efeitos do consumo de ecstasy

Problemas sociais

Todas as áreas da vida de uma pessoa podem ser afetadas pelo uso de drogas. Desacordos e frustração sobre o uso de drogas podem causar discussões familiares e afetar as relações pessoais.

  • Problemas jurídicos e de saúde também podem adicionar a pressão sobre relacionamentos pessoais, financeiros e de trabalho.

Tomar ecstasy com outras drogas

As chances de uma overdose são aumentadas se o ecstasy é tomado com outras drogas estimulantes, como as anfetaminas ou cocaína. Isso pode aumentar os efeitos, como a frequência cardíaca, pressão arterial e ansiedade.

Tomando ecstasy com benzodiazepinas pode conduzir a um ciclo de dependência de ambas as drogas.

O consumo de ecstasy e álcool ao mesmo tempo pode conduzir à desidratação e a um sobreaquecimento, e também pode aumentar todos os efeitos negativos produzidos por esta substância.

Consumir ecstasy enquanto toma alguns medicamentos antidepressivos pode levar a alguns efeitos desagradáveis, como aumento da frequência cardíaca, perda de coordenação, náuseas e vômitos.

Gravidez e amamentação

Todo o consumo de substâncias, assim como, de tabaco e álcool, durante a gravidez e a amamentação, são prejudiciais para a saúde e bem estar das crianças.

Condução

É perigoso dirigir após o uso de ecstasy. Os efeitos do ecstasy, como o excesso de confiança e controle muscular, pode afetar a capacidade de condução. Pessoas com excesso de confiança podem assumir mais riscos durante a condução, o que aumenta as possibilidades de um acidente.

 

O consumo de ecstasy e o trabalho

Os efeitos do ecstasy, como o excesso de confiança e fraco controlo muscular podem afetar a capacidade de uma pessoa para trabalhar com segurança e eficácia.

 

Prevenção e redução de danos

O ecstasy é geralmente consumido em discotecas e festas. Nestes ambientes, as pessoas que consomem ecstasy podem ser mais propensas a se envolverem mais energicamente na dança, o que pode elevar a temperatura corporal a níveis perigosos. Portanto, é aconselhável fazer pausas regulares para se refrescar e beber cerca de 1/2 litro de água por hora. No entanto, beber demasiado água enquanto estiver a consumir ecstasy também é perigoso, pois pode causar hiponatremia cerebral, induzindo a um estado de coma.

Tolerância e dependência

Há evidências de que, depois de um uso prolongado, o ecstasy pode ser psicologicamente viciante. As pessoas que são psicologicamente dependentes de ecstasy podem achar que sentem um desejo de usá-la quando estão em ambientes específicos ou socializar com os amigos.

Quem consome ecstasy regularmente pode desenvolver uma tolerância a ela, o que significa que vão precisar de consumir maiores quantidades de ecstasy para obter o mesmo efeito. Estudos sugerem que o uso de grandes quantidades de ecstasy aumentam a gravidade dos efeitos indesejáveis, em vez de aumentar os efeitos agradáveis.

 

Retirada

Se uma pessoa dependente deixa de tomar ecstasy, pode experimentar sintomas de abstinência. Embora graves sintomas físicos sejam pouco frequentes, a retirada do consumo pode causar problemas, tais como:

  • sono;
  • ansiedade;
  • depressão;
  • perda de concentração;
  • insónia;
  • inquietação;
  • agitação;
  • dores generalizadas.

O apoio médico especializado é absolutamente indispensável para um tratamento eficaz. Uma resposta rápida pode salvar a vida.

 

Esta informação foi adaptada pela FERSAP do panfleto como as drogas afetam Você: Ecstasy, produzido pela Fundação Drogas Australiana em 30 de junho de 2012.