Drogas

'Tive margens de lucro de 15.000% nas drogas legais'

loja smart - 4Oscar Spierings, um holandês de 30 anos, foi dos maiores produtores e vendedores em Portugal. Em entrevista ao SOL revela as misturas mais explosivas, os lucros com o negócio e os reais perigos do consumo para a saúde. " E é muito fácil pessoas com menos de 18 anos acederem a elas, miúdos com apenas 14, 15 anos", afirmou. "Os vendedores não estão a pensar se lhes fazem mal. Só pensam nos lucros", acrescentou, salientando que "os produtores estão a aumentar as concentrações e a modificar as drogas, para ludibriar as autoridades, em fórmulas cada vez mais tóxicas e mais fortes".

Como foi o seu primeiro contacto com as drogas legais?

Através de amigos na Holanda e pela internet. Mas eu sempre usei drogas recreativas. Quando cheguei a Portugal, estava habituado a boa erva e a boa cocaína. Cá não havia, e comecei a procurar na internet. Estava bastante céptico, até que decidi experimentar amostras de erva e de outras substâncias, já misturadas, que comprava de uma smartshop de Inglaterra. Fiquei surpreendido com a ‘pedrada’ e com as semelhanças com as verdadeiras drogas.

Partilha

Continuar...

ABC do Bullying, para jovens e não só

BullyingO ABC do Bullying apresenta, com palavras simples, questões importantes para todos refletirem. Pode ser um auxiliar nos trabalhos de escola, para ajudar os alunos a compreender melhor o que é isso do BULLYING - um problema que é de todos mas que é nosso também!

A – ANGÚSTIA: Talvez um dos primeiros sinais de que a coisa não está bem. Quando vais para a escola e te sentes angustiado já é um alerta para abrir os olhos e pedir ajuda.
Podes estar angustiado por temer o que acontecerá na escola, ou então angustiado por culpa. Sim, não pensem que os alunos que agridem os colegas se sentem mesmo uns queridos por causa disso. Consciência deles também pesa, só que não mostram. Ao invés de esconder esse sentimento procurem entender de onde ele vem, e busquem ajuda para resolver o problema. Então, para início de conversa, a angústia é um sinal de que algo não vai bem.

Partilha

Continuar...

Adolescentes e consumo de drogas - Guia para pais

Linha Vida 1414 Durante sua adolescência os jovens são propensos a entrar em contacto com o álcool e outras drogas, e vão fazer as suas próprias opções sobre como responder a esses desafios. Compreensivelmente, este é um motivo de preocupação para muitos pais.

De acordo com o último relatório do IDT sobre consumos de álcool e droga por jovens [ver aqui], a partir de inquéritos realizados a alunos do 3.º ciclo e do secundário, o consumo de substâncias ilícitas em 2011 aumentou relativamente a anos anteriores. A cannabis (haxixe) foi a substância mais utilizada. 29% dos alunos inquiridos relataram que, pelo menos uma vez na sua vida, consumiram droga.

Adolescência: um momento desafiador

A adolescência é um período em que a criança está a desenvolver a sua própria identidade, onde a experimentação e o aumento do risco são comuns. Esta etapa pode ser um momento desafiador para os pais, bem como crianças e jovens.

Partilha

Continuar...

Alerta aos alunos para perigos do excesso de ansiolíticos e antidepressivos

OIPMÁlcool, drogas, smartdrugs, ansiolíticos e antidepressivos. As interações entre tudo isto são imensas. O consumo de álcool, drogas incluindo as chamadas smartdrugs e outras substâncias psicoativas como antidepressivos e ansiolíticos continua a aumentar em Portugal. Os jovens, que são o futuro do nosso país devem ser cada vez mais alertados não só para os danos em saúde que são muitas vezes irreversíveis mas também do perigo das interações das misturas que muitas vezes fazem. Alerta-se para o risco não só destas substâncias mas para as interações que podem ocorrer com vários medicamentos.

 

Os malefícios do álcool são sobejamente conhecidos e um excelente exemplo para explicar que uma dose elevada única pode conduzir ao coma alcoólico e consequente morte e que o consumo crónico (ao longo do tempo) pode induzir toxicidade hepática (vulgo cirrose). As interações com vários medicamentos é sobejamente conhecida e pode causar várias falhas terapêuticas desde a ineficácia de antibióticos ao efeito cumulativo de depressão do sistema nervoso.

Partilha

Continuar...

Inquérito Nacional em Meio Escolar revela que há mais jovens a beber e a consumir cannabis (haxixe) - 29% já consumiram cannabis

charroO consumo de álcool, de tabaco e de droga aumentou entre os alunos das escolas públicas, revelam os primeiros resultados do Inquérito Nacional em Meio Escolar [1] [2], efetuado em 2011, divulgados pela SICAD (*) no dia 18 de outubro.

No ensino secundário, mais de dois terços (68%) dos alunos disseram, quando foram questionados, que tinham ingerido álcool nos 30 dias anteriores e 16% relataram uso de drogas — sendo que a mais consumida é, de longe, a cannabis (ler o texto: CANNABIS: MARIJUANA e HAXIXE).

Isto significa que 40 mil jovens do secundário reportam consumos recentes de cannabis. E que o aumento em relação ao último inquérito, feito em 2006, foi de sete pontos percentuais, quebrando uma tendência de quebra que parecia desenhar-se em anos anteriores.

Partilha

Continuar...

CANNABIS: MARIJUANA e HAXIXE - O que são? Que efeitos?

drugsA marijuana, tal como o haxixe, é geralmente enrolada num cigarro chamado “ganza” ou “charro”. Pode ser também coada como um chá ou misturada com comida, ou fumada num cachimbo chamado bong.

A cannabis [1] é a terceira, de cinco substâncias, responsável pela admissão de toxicodependentes nas instalações de tratamento de drogas nos Estados Unidos, com 16%. De acordo com a Pesquisa Nacional da Família sobre Toxicodependência, os adolescentes que frequentemente consomem marijuana são geralmente quatro vezes mais prováveis de agir violentamente ou de danificar propriedade. Tendem cinco vezes mais a roubar do que aqueles que não consomem drogas.

Partilha

Continuar...

Jovens intoxicados após fumarem produto de 'smart shop'

Um rapaz de 17 anos e uma rapariga de 15 foram assistidos nas últimas 48 horas no Hospital de Évora depois de terem, alegadamente, fumado um produto comprado numa ‘smart shop’, revelaram hoje fontes da escola e da PSP.

A diretora da Escola EB 2/3 Conde de Vilalva, Maria de Lurdes Batista, contou à agência Lusa que os dois alunos do estabelecimento de ensino sofreram intoxicações e tiveram de ser assistidos no hospital da cidade.

Esta manhã, "um rapaz de 17 anos sentiu-se mal psiquicamente e fisicamente", que "nem se segurava de pé", e, na quinta-feira, foi uma rapariga de 15 anos que ficou "praticamente inanimada", relatou.

"A miúda passou a noite no hospital e só hoje de manhã é que saiu", acrescentou.

A diretora da escola disse suspeitar que haja "ligação entre os dois casos", já que os dois jovens, apesar de frequentarem turmas diferentes, eram "amigos ou pelo menos conhecidos".

Maria de Lurdes Batista adiantou que vai fazer uma comunicação aos pais dos alunos da escola para os informar sobre os perigos que representam os produtos vendidos nas ‘smart shops’ e pretende organizar uma sessão destinada aos jovens sobre o mesmo assunto.

O comandante distrital da PSP, o intendente Raul Glória Dias, adiantou que o rapaz terá fumado um produto designado como ‘Cm21’, que nas ‘smart shops’ é "vendido como incenso".

"A rotulagem do produto diz que não é para consumo humano", mas o jovem estaria alegadamente a fumar, realçou o responsável.

CM 26-10-2012

Partilha

Consumo de "charros" e saúde mental

imagesO impacto da cannabis e sucedâneos, como o haxixe, no desenvolvimento do adolescente e na sua saúde mental é motivo de preocupação, face às persistentes crenças entre os jovens de que a cannabis é inofensiva, facto que foi desmentido pela pesquisa científica. Estão demonstrados vínculos entre o uso de cannabis e problemas de saúde mental. Estes incluem distúrbios de ansiedade, depressão e psicose.

O que é?

Cannabis é uma droga que vem da planta Cannabis sativa. O produto químico activo da cannabis é o delta-9 tetrahidrocanabinol (THC). Quando se consome cannabis, o THC é absorvido para a corrente sanguínea e transportado para o cérebro, produzindo sensações psicóticas, como de ausência, delírios e alucinações.

O nível de THC na cannabis pode variar dependendo de:

  • a variedade ou tipo de planta;
  • como a cannabis é cultivada;
  • a parte da planta que é utilizada, por exemplo, a cabeça ou a folha;
  • o modo como a planta está preparada para ser utilizada.

 

 

Partilha

Continuar...

Madeira: encerradas lojas de «drogas legais»... e no Continente, qual a situação?

loja smart - 5A Madeira é o única região do país onde é proibido vender, publicitar ou ceder quaisquer substâncias psicoativas, ou ‘euforizantes legais’ – como são conhecidas as drogas vendidas nas cerca de 40 smart shops que abriram em todo o país desde 2007. No primeiro dia de vigência do decreto legislativo regional n.º 28/2012/M (publicado no DR de 25-10-12 [1]), que proíbe a comercialização de drogas legais no arquipélago, encerraram a maioria das lojas que vendiam as referidas substâncias [2].

A aplicação do diploma, que prevê coimas entre os 750 e os 44 mil euros para os infratores, foi desencadeada pela morte de quatro adolescentes no arquipélago, depois de terem consumido estas drogas, vendidas como fertilizantes, incensos, ervas, pós e sais de banho. «Recebemos de pais e professores inúmeros sinais de preocupação com estes produtos e com a facilidade que os adolescentes, sobretudo do secundário, os compravam» – explica ao SOL a deputada Rafaela Fernandes, autora da proposta da lei agora em vigor, que obriga as seis smart shops do arquipélago a encerrar portas.

Partilha

Continuar...

Droga salvia é legal em Portugal!

salviaA erva salvia, uma substância que provoca efeitos semelhantes aos do LSD, é legal em Portugal, estando a procura a aumentar entre os jovens europeus, de acordo com a perceção do Instituto das Drogas e Toxicodependência (IDT), segundo notícia do Correio da Manhã, em 8 de outubro de 2011. E o que se fez até agora?

Reconhecendo que se sabe pouco sobre o consumo de salvia em Portugal, a diretora clínica do IDT explicou à Lusa o interesse crescente por esta substância com os efeitos provocados, entre eles, "alucinações, despersonalização e desrealização" que conferem "algum misticismo" à erva.

"A salvinorina [nome científico da salvia] tem uma particularidade" em relação às outras substâncias que geralmente se fumam em cachimbo de água: "A salvinoria do tipo A produz um efeito analgésico, a pupila fica pequena e, curiosamente, surgem alterações da perceção e da visão, alucinações", explicou Graça Vilar, acrescentando que este é normalmente o efeito procurado pelos consumidores.

"As sensações que provoca conferem-lhe algum misticismo. Ao atuar causa perturbações como a despersonalização e a desrealização", disse ainda Graça Vilar, admitindo que a substância não foi ainda muito estudada em Portugal.

Partilha

Continuar...

Movimento quer inverter banalização do acesso à droga em Portugal

Ter esperançaA banalização das drogas em Portugal está a preocupar um grupo de cidadãos que, para tentar reverter esta tendência, criou o movimento "Ter esperança é fazer diferente", fundado em Maio de 2012.

Apresentado publicamente, num encontro de famílias na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, o movimento pretende mobilizar os cidadãos para debater a banalização de drogas que atinge Portugal e suas consequências ao nível familiar e social, disse à Agência Lusa o psicólogo Carlos Fugas, que integra o movimento encabeçado pelo juiz desembargador Rui Rangel.

Partilha

Continuar...